PROJETO

Status atual: Inscrito habilitado

Cadastro: (1810-0409-0679)

Projeto: TRILHAS LITERÁRIAS

Organização responsável: . (./.)

Natureza do projeto: Formação de mediadores ou agentes de leitura, Promoção do acesso ao livro (feiras, blogs, sites etc), Criação / aperfeiçoamento de espaços da leitura/bibliotecas
Cadastrado em: 10/18
Atualizado em: 04/10/2018





TRILHAS LITERÁRIAS é um programa de fomento ao livro e à leitura, desenvolvido pelo Tear desde 2015, que visa a ampliação do acesso ao livro literário e do número de leitores pela formação de professores e agentes de leitura como leitores e mediadores de leitura. (Ler mais em http://bit.ly/2BU01jL)


Trilhas Literárias se caracteriza por potencializar práticas leitoras e de mediação de leitura, tanto no âmbito da educação quanto da cultura, entendendo a leitura como prática e direito social fundamentais à formação de pessoas plenas e conscientes. (Ler mais em http://bit.ly/2BU01jL)


Contribuir à democratização e ampliação do acesso ao livro literário a crianças e jovens de nossas cidades, focalizando a leitura como importante acesso ao conhecimento, à cultura e cidadania. (Ler mais em http://bit.ly/2BU01jL)


Qualificar as práticas leitoras e de mediação de leitura de educadores e agentes de leitura; contribuir à estruturação de espaços de leitura, público e comunitário e fomentar a criação de Redes leitoras locais, nas relações entre Sujeito leitor/mediador, Espaço e prática de leitura, e comunidade Leitora.


Mesmo com avanços de políticas públicas de promoção de leitura, o Brasil está longe de ser tornar um país leitor. Um dos pontos cruciais é a própria formação leitora dos educadores. (Ler mais em http://bit.ly/2BU01jL)


O projeto se desenvolve em várias cidades com distintos públicos e parcerias, oferecido gratuitamente, atingindo diretamente até o momento 800 professores da rede pública e agentes de leitura. Alicerçado em objetivos e princípios político metodológicos em torno da leitura literária como via de conhecimento, liberdade e expressão, o projeto enfatiza a literatura como direito social e cultural de todo e qualquer cidadão. Seu percurso formativo se constrói em estações de experiências e conhecimentos que possibilitam vivências por meio de práticas de leitura, sendo a literatura infantojuvenil o foco matricial, subsidiando práticas e reflexões sobre mediação de leitura para crianças e adolescentes. Vários gêneros literários são apresentados, ampliando o universo leitor dos participantes, abrindo novas paisagens estéticas, incorporando ainda oralidades e outras expressões narrativas, bem como diferentes plataformas e suportes. De forma prática e reflexiva, os conteúdos são vivenciados através de atividades lúdicas, sensoriais, participativas tornando os encontros instigantes, proporcionando as condições para um saber/ fazer/ ler e mediar com sentidos e compreensões significativas.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



Há 40 anos o Tear desenvolve uma abordagem metodológica denominada Artes Integradas alicerçada nos princípios da Educação através da Arte com a centralidade na Palavra Literária. Para nos ajudar nestas veredas, recorremos a alguns mestres inspiradores como Paulo freire, Bartolomeu Campos de Queirós, Yolanda Reyes, Daniel Goldin, Marisa Lajolo, Nelly Novaes, Cecilia Bajour, Silvia Castrillon, Ana Maria Machado, Fanny Abramovich, Cecilia Meireles e Geneviève Patte.


Não


Não


Não


Uma das maiores dificuldades recanas concepções que imperam nos ambientes escolares sobre as salas de leitura, comumente utilizadas como espaço de reforço escolar ou local de armazenamento de livros. Ainda que em muitas delas, o acervo seja diverso, de boa qualidade, não há sequer apropriação e valorização do que se tem. Falta de conhecimento, catalogação e organização do acervo tornam as salas de leitura destituídas de sentidos de encontro livro/leitor.


Para contribuir nesta mudança de paradigma, as formações, além do rico repertório de práticas leitoras vivenciado, aspectos sobre a importância do espaço de leitura como espaço mediador, acessível, e orientações de como torná-lo vivo em possibilidades são enfatizados. Outra ação complementar é a realização de mutirões em salas e bibliotecas das escolas envolvidas, orientando modos de classificação, catalogação e organização de acervo, envolvendo a comunidade escolar


Avaliações durante todo o processo são realizadas, a partir de um plano de acompanhamento e avaliação elaborado, contendo os objetivos, metas e indicadores qualitativos e quantitativos, resultando em um relatório circunstanciado no final. (Ler mais em http://bit.ly/2BU01jL)


O projeto, especificamente, não. Mas o Tear como instituição que promove ações e programas voltados ao campo da Arte, Educação e Cultura, têm em sua história várias premiações. No campo da leitura, já recebeu o prêmio Pontinho de Leitura SEC/Minc e Vivaleitura, como semifinalista em 2014 e, em 2016 agraciado com a menção honrosa pelo conjunto de trabalhos desenvolvidos no âmbito da promoção, incentivo e difusão de leitura.


Através de novas parcerias com Secretarias de Educação e com empresas apoiadoras.


Em 2015, Trilhas atendeu educadores e agentes de leitura em localidades do RJ em parceria com a SEC/RJ. Em 2016, com o apoio da SMC do Rio de Janeiro, atendeu agentes de leitura de bibliotecas comunitárias da Tijuca e Maracanã; Em 2017, percorreu 6 localidades do RJ (Vila Kennedy, Nilópolis, Duque de Caxias, Volta Redonda e Paracambi) e em 2018, Mangaratiba e Pará.





04/01/2015


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Sudeste - RJ - Mangaratiba
Brasil - Região Norte - PA - Canaã dos Carajás


comunidade em geral, educadores (professores, coordenadores, diretores, etc)


18 a 59 anos, mais de 60 anos


feminino, masculino

Número de pessoas atendidas


800


180


180


90


80


O projeto é composto por um número específico de grupos com 30 a 50 participantes em cada turma. Neste sentido, cada ação pode chegar a 100 ou mais educadores.

Equipe


2


10


10


1


0


10


4



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto

0


100


100


0



Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto

Em 2015, parceria com a Secretaria do Estado de Cultura/RJ. Em 2016, a Light patrocinou através da lei de incentivo fiscais - ICMS Em 2017, parceria com a SMC do Rio de Janeiro Em 2018 e 2019, parceria com a Fundação Vale


Secretarias de Educação e Cultura


0


Secretarias de Educação e Cultura


0



Telefone: 11 3846-4563

prolivro.org.br

Entidades fundadoras e mantenedoras:

plataforma.prolivro.org.br



entre em contato