para encerrar as inscrições do Prêmio IPL- Retratos da Leitura 2019

PROJETO

Status atual: Premiado

Cadastro: (1810-0404-0635)

Projeto: PROGRAMA MYRA - JUNTOS PELA LEITURA

Organização responsável: Fundação SM Brasil

Natureza do projeto: Formação de mediadores ou agentes de leitura, Formação de leitores em geral e de leitores de literatura, Valorização / campanhas de promoção da leitura
Cadastrado em: 10/18
Atualizado em: 04/10/2018

Prêmio IPL
Premiado 2018




De origem Tupi, “Myra” remete a grupo, gente, pessoas, e traz valores como integração, coletividade, relações, desenvolvimento. A partir da articulação entre escola, voluntários e família, o Programa Myra busca melhorar o desempenho leitor de alunos de 4º a 6º anos do ensino fundamental de escolas públicas brasileiras, acreditando na leitura como caminho para o conhecimento de si e do mundo e como prática social que amplia as possibilidades de ação e intervenção na realidade.


O principal diferencial do Myra é o contato pessoal entre um voluntário e uma criança, que tem o potencial de estreitar vínculos de confiança essenciais para que a aprendizagem ocorra. Esse contato é estabelecido em metodologia de tutoria, que consiste em uma relação em que o tutor – como um indivíduo experiente – guia, orienta e apoia o desenvolvimento de outra pessoa. O voluntário torna-se, então, referência para a criança, alguém em quem ela confia e com quem compartilha momentos de leitura.


Geral: ampliar oportunidades de acesso à leitura por parte da criança de modo a colaborar para a melhoria de seu desempenho leitor, tornando-se cada vez mais autônoma para continuar aprendendo por toda vida; Específicos: Promover o desenvolvimento de competências leitoras das crianças; Estimular uma mudança de atitude das crianças em relação à leitura; Ampliar o conhecimento dos voluntários sobre o universo da leitura; Promover a conscientização sobre o papel dos adultos na formação de leitores


Um bom desempenho em leitura é fundamental para o desenvolvimento escolar e, sobretudo, pessoal. Assim, o programa investe nessa área como forma de possibilitar que em nosso país, ainda marcado pela desigualdade de oportunidades, a leitura como prática social posa ser tratada como uma necessária garantia em direção ao acesso democrático aos bens culturais.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



A compatibilização de horários dos voluntários x horários dos alunos. O Myra exige o comprometimento de, no mínimo,1 hora por semana para a sessão de leitura. Os horários são aqueles em que os alunos estão na escola, é difícil alinhar à disponibilidade dos voluntários. E o engajamento de toda a equipe escolar com o projeto. O Myra é apresentado em detalhes para a diretoria e coordenação pedagógica, que são os principais pontos de contato da equipe Myra com a escola


A equipe Myra busca deixar clara a necessidade de disponibilidade dos voluntários durante o processo seletivo. Se, ao longo do ano, os voluntários precisam se desligar do Myra, há substituições de voluntários e formação de novas duplas. As formadoras do Myra se dividem para acompanhar o andamento das sessões nas escolas uma vez por semana e se dispõem a esclarecer dúvidas de todos, realizando conversas gerais e individuais com alunos, professores e familiares.


Em 2017, foram aplicadas uma série de questionários para crianças, voluntários, professores, além de questionários iniciais e finais de avaliação da competência leitora preenchidos pelo grupo tratamento e grupo controle de estudantes das escolas participantes. Para 2018, foi contratada uma consultora especializada em avaliação de impacto para reavaliar a matriz de avaliação e monitoramento do Myra. Ao final do ano, será possível analisar todos esses resultados.


N/A


Relatos espontâneos de voluntários no grupo: https://www.facebook.com/groups/1530375597036205/ (equipe autorizará a participação). Contato das diretoras das escolas participantes: EMEF Cel Ary Gomes, Cristiane Albuquerque, emefagomes@prefeitura.sp.gov.br; EMEF Cacilda Becker, Clecia Mota, emefcacildabecker@prefeitura.sp.gov.br; EMEF Des. Amorim Lima, Ana Siqueira, escolaamorimlima@gmail.com; EE Alfredo Paulino, Rosangela Yarshell, e003360a@educacao.sp.gov.br





09/01/2016


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Sudeste - SP -







Número de pessoas atendidas


99


0


0


0


0


A cada ano, todos os alunos fazem uma prova. Com base no resultado, os alunos que têm dificuldades para ler são selecionados para o Myra e os alunos que são identificados com indícios de analfabetismo são apontados para a equipe responsável da escola.

Equipe


2


0


15


0


65


69


0



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto


Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto