para encerrar as inscrições do Prêmio IPL- Retratos da Leitura 2019

PROJETO

Status atual: Premiado

Cadastro: (1810-0412-0517)

Projeto: LEITURAS NA PRAÇA

Organização responsável: Universidade Federal do Ceará (Depto. de Letras Estrangeiras)

Natureza do projeto: Criação / aperfeiçoamento de espaços da leitura/bibliotecas, Formação de leitores em geral e de leitores de literatura, Valorização / campanhas de promoção da leitura
Cadastrado em: 10/18
Atualizado em: 04/10/2018

Prêmio IPL
Premiado 2018




O Projeto tem como objetivo a formação de público leitor, promovendo o hábito da leitura nos espaços públicos da cidade, tais como parques e praças. Além disso, Leituras na Praça promove a revitalização desses espaços públicos, ocupando-os com atividades culturais que atraem frequentadores de forma regular. A experiência tem continuidade após o evento (no domingo), na pagina do Facebook, com postagem das fotos, comentários e fragmentos do texto escolhido.


O projeto é itinerante e privilegia praças e parques com baixo índice de ocupação ou aqueles que correm riscos de intervenção da especulação imobiliária. Nos encontros, a leitura é a prioridade, as discussões teóricas ou históricas limitam-se ao imprescindível, uma vez que se privilegia a participação do público leitor participante. A tarefa do mediador é, essencialmente, instigar o debate e a manifestação de opiniões entre os presentes.


Formação de público leitor e promoção da ideia de clubes de leituras. Pretende-se levar ao público a literatura menos comercial, de forma amena, sem, contudo, circunscrevê-la ao cânone clássico.


Leituras na Praça nasceu com o propósito de levar a obra de Miguel de Cervantes para o ambiente extra-acadêmico. Dá-la a conhecer, ao público em geral, por ocasião do quarto centenário de morte do autor, no ano de 2016. A boa acolhida do público motivou a continuidade do projeto, desde então, ampliando o corpus e envolvendo convidados-leitores, que escolhem as obras para levar às praças. Desde então, vários autores (e obras) nacionais e estrangeiros são levados às praças de Fortaleza.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



A falta de hábito dos fortalezenses de frequentarem as praças da cidade continua sendo um obstáculo para aumentar a participação no Leituras.


Ao ainda insipiente hábito de frequentar praças, soma-se a dificuldade de encontrar em algumas praças da cidade espaços adequados para a leitura. Essa dificuldade não foram superadas inteiramente já que, para tal, seria necessário a colaboração dos órgãos municipais e, principalmente, da comunidade estabelecida nos arredores dessas praças. Isso nos escapa das possibilidades, no momento, mas acreditamos que a persistência surtirá seu efeito.


Não, a Pró-Reitoria não demanda essa avaliação e por experiência, não acredito que a quantidade de frequentadores seja um índice capaz de mensurar os benefícios do projeto. No entanto, a boa acolhida motiva o pedido da Pró-Reitoria de levar o projeto ao Bairro Bom Jardim, periferia de Fortaleza, em 2019.


O projeto não recebeu premiações outras que um público cativo e a surpresa estampada no rosto do público itinerante.


Recebemos feed back bastante numeroso e positivo, em especial, pelo whatsapp, onde a divulgação é direta e pessoal. Na página do Facebook os comentário são menos abundantes mas estão presentes. Não pedimos aos presentes para fazerem comentários na página, pois acreditamos que isso pode dar a impressão de uma contra-partida. A intenção do projeto não supõe nenhuma obrigação por parte dos participantes, além da escuta e do debate que se segue à leitura.





08/01/2016


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Nordeste - CE -







Número de pessoas atendidas


1000


0


0


0


0


O público é heterogêneo, além disso, há um público cativo e aquele que chamamos de ocasional, composto por frequentadores das praças que acabam aderindo ao momento de leitura e discussão.

Equipe


1


1


0


0


0


24


1



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto


Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto