para encerrar as inscrições do Prêmio IPL- Retratos da Leitura 2019

PROJETO

Status atual: Publicado

Cadastro: (1709-1010-0318)

Projeto: PROJETO LER É VIVER

Organização responsável: INSTITUTO GIL NOGUEIRA

Natureza do projeto: Promoção do acesso ao livro (feiras, blogs, sites etc), Formação de leitores em geral e de leitores de literatura, Valorização / campanhas de promoção da leitura
Cadastrado em: 09/17
Atualizado em: 10/09/2017





O Projeto busca estimular o hábito da Leitura, através da literatura oral e escrita, utilizando-se de uma biblioteca itinerante em escolas públicas da região metropolitana de Belo Horizonte e no interior de Minas Gerais. Utiliza como ferramenta de apoio, a leitura de obras locais e clássicas, a contação de histórias e apresentações teatrais com o intuito de estimular e promover a leitura de qualidade, além de buscar reverter a exclusão cultural.


O projeto apresenta aspectos diferenciais como o acompanhamento semanal realizado pela equipe pedagógica, o incentivo através das atividades de contação histórias a avaliação individual dos alunos com resultados reais obtidos, o acervo de livros, com títulos selecionados de acordo com a faixa etária,premiação dos alunos de acordo com os numero de livros lidos e aos professores.Organização da base literária ao final do semestre, atendendo as necessidades como:seleção e aquisição de novos títulos.


Geral – Contribuir de forma significativa a redução do analfabetismo funcional, despertar o gosto pela leitura, com ênfase na interpretação, para desenvolver a capacidade de expressão oral e escrita e melhorar o desempenho geral do aluno. Específicos: Incentivar as crianças e adolescentes para o hábito de leitura; Aumentar o vocabulário contribuindo para o aumento do repertório;Ampliar a capacidade de comunicação e estimular nos alunos a reflexão e a revisão de valores, atitude e comportamentos.


Há 11 anos o projeto LER É VIVER nasceu da constatação de que um dos principais geradores de desigualdade social, exclusão e violência no Brasil é o analfabetismo funcional. Através de pesquisas é comprovado que boa parte dos cidadãos brasileiros está privada de uma leitura com capacidade de interpretação,oque interferedireta mente em seu aprendizado,expressão,produção cultural e desenvolvimento intelectual.Reverter esse cenário é o objetivo primeiro do Instituto Gil Nogueira por meio do Projeto


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



Captação de recursos e a competitividade com a internet e com os meios de comunicação. O projeto LER É VIVER nasceu da constatação de que um dos principais geradores de desigualdade social, exclusão e violência no Brasil é o analfabetismo funcional. Através de pesquisas é comprovado que boa parte dos cidadãos brasileiros está privada de uma leitura com capacidade de interpretação, o que interfere diretamente em seu aprendizado, expressão, produção cultural e desenvolvimento intelectual.


A cada início de semestre as dificuldades são avaliadas e na medida do possível são sanadas.


Ao final de cada semestre de 2016 (junho e novembro) 100% das crianças foram avaliadas individualmente com apuração de livros lidos e interpretados e um critério de pontuação distinguiu os prêmios em diferentes categorias: Nos dois períodos 1.253 alunos leram e interpretaram 28.835 livros, 1.029 alunos foram premiados, nas categorias prata, ouro e bronze. 41 alunos que conseguiram ler e interpretar os 50 livros da caixa ganharam medalha de “Campeão de Leitura” da escola.


Sim. Prêmio Leitura para Todos - Projetos Sociais de Leitura Biblioteca Nacional e Ministério da Cultura - 2014 Semifinalista Prêmio Itaú UNICEF - Educação integral - 2015 Prêmio Bom Exemplo - Categoria Educação - Rede Globo Minas - 2017.


site: www.ign.org.br – link de noticias e página do projeto.





01/01/2017


12/01/2017


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Sudeste - MG -







Número de pessoas atendidas


50000


0


0


0


0


Em 2017 o projeto completa 11 anos de existência.

Equipe


3


240


0


0


4


0


6



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto


Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto