para encerrar as inscrições do Prêmio IPL- Retratos da Leitura 2019

PROJETO

Status atual: Publicado

Cadastro: (1708-1802-0246)

Projeto: EDITAL FNA - LENDO O MUNDO

Organização responsável: Fundação Negro Amor

Natureza do projeto: Promoção do acesso ao livro (feiras, blogs, sites etc), Criação / aperfeiçoamento de espaços da leitura/bibliotecas, Formação de leitores em geral e de leitores de literatura
Cadastrado em: 08/17
Atualizado em: 18/08/2017





O Edital FNA – Lendo o mundo está sendo desenvolvido desde 2015 e é fruto da parceria entre a Fundação Negro Amor e a AEEC - Associação dos Educadores das Escolas Comunitárias da Bahia. O projeto socioeducativo de incentivo a leitura e formação de leitores é realizado em 13 escolas e creches comunitárias situadas em bairros empobrecidos de Salvador, atendendo a crianças, educadoras e famílias, através de oficinas criativas de criação e contação de histórias, saraus e aulas-passeio.


O grande diferencial do projeto é o público beneficiado, ou seja, crianças e adolescentes de escolas e creches comunitárias, geridas e mantidas por associação de moradores e clubes de mães, situadas em comunidades desassistidas de escolas municipais, que oferecem educação, construção de cidadania e cuidados para os filhos dos trabalhadores.


Objetivo geral: Incentivar as escolas e creches comunitárias para o desenvolvimento de projetos de leitura socioeducativos, com práticas pedagógicas criativas e inovadoras, que promovam a reflexão crítica e contribuam para a qualificação das habilidades de leitura, expressão oral e escrita de crianças e adolescentes, além de promover vivência coletiva de solidariedade, cooperação e de respeito. Objetivos específicos: Valorização das diversidades culturais e difusão da cultura afrodescendente.


Motivar as crianças à leitura e à escrita, além de proporcionar às crianças que vivenciam o letramento uma experiência lúdica com a leitura de mundo e ajudar a garantir a leitura e a escrita fluidas e com significados. Através da identificação do baixo desempenho das crianças na disciplina Língua Portuguesa, que não é apenas das escolas comunitárias, pois segundo o PISA 2015 o baixo desempenho dos alunos brasileiros (51%) piorou em leitura, não chegaram ao nível 2, em uma escala que vai até 6.


Principais inspirações ou referências teóricas e práticas



Algumas dificuldades das escolas comunitárias: - Escolas com muita carência financeira. - Gestoras das escolas pouco sensíveis a práticas pedagógicas lúdicas e criativas. - Formação deficiente das educadoras, com pouca prática leitora e baixa qualidade no ensino e na aprendizagem. - Educadoras que não são leitoras não conseguem motivar seus alunos para prática leitora. - Pouco acervo de livros de literatura infanto-juvenil nas escolas.


- Criação de espaços de leitura nas escolas e aquisição de acervo livros de literatura infanto-juvenil acessível para as crianças, inclusive para empréstimo, considerando o baixo acesso dos alunos a livros nas escolas de bairros populares de Salvador. - A partir da motivação das crianças para a leitura e para a criação de histórias e desenhos, educadoras e gestoras mais sensíveis e comprometidas. - Famílias mobilizadas e participantes nos saraus, prestigiando a produção criativa de seus filhos.


Os projetos de leitura desenvolvidos durante o ano letivo são acompanhados durante todo o processo pela Fundação Negro Amor, que através de questionários, entrevistas e depoimentos de crianças, educadoras e familiares confronta a coerência entre objetivos e caminho percorrido pelos projetos, apoiando e desvelando o que for necessário para a qualificação do processo. As avaliações acontecem em cada escola e também é realizado 2 encontros anuais de socialização das experiências com as 13 escolas.


Não


- VII Seminário Ler: Direito de Todos - realizado pela Rede de Bibliotecas Comunitárias de Salvador (RBCS), com o apoio do Instituto C&A, onde a Fundação Negro Amor participou da mesa "A importância da mediação de leitura para a formação de leitores" relatando sua experiência com o Edital FNA. - O projeto foi credenciado junto ao MPT - Ministério Público do Trabalho, habilitado para participar de editais de financiamento, pelo valor e abrangência de suas ações, junto às escolas comunitárias.





03/01/2015


Sim, o Projeto acontece atualmente


Brasil - Região Nordeste - BA -







Número de pessoas atendidas


1200


0


0


0


0


As ações são realizadas em 13 escolas comunitárias em bairros populares de Salvador.

Equipe


1


0


41


0


7


18


12



Informe se o projeto conta somente com recursos próprios (100%) e/ou se conta com patrocínios ou outros apoios financeiros. Se possível, informe (entre parênteses) como esses recursos se distribuem percentualmente para custear o projeto


Quais organizações e/ou instituições são parceiras e como apoiam o projeto