Notícias
< voltar

Clube do Livro

19/11/2019

Clube do Livro

Por Leonardo de Sá Biblioteca de Itapetininga que guarda acervo histórico sobre a cidade realiza encontros periódicos para debater literatura  Localizada na cidade de Itapetininga, a 170 km da capital paulista, a Biblioteca Municipal Dr. Júlio Prestes de Albuquerque recebe mensalmente as edições do Clube do Livro, um espaço de leitura coletiva e debate público de obras literárias oriundas dos mais diversos gêneros. Idealizada inicialmente pelo professor universitário de literatura João Leonel, o Clube do Livro já funciona nas instalações da biblioteca desde o mês de maio de 2014, tendo se tornado umas das principais atrações literárias da cidade nos últimos tempos. No ano seguinte à sua invenção, os encontros passaram a ser mediados pela voluntária Fernanda Gehrke, jornalista, pós-graduada em Poéticas Visuais e com uma trajetória profissional voltada à atuação no campo da produção cultural. “Trata-se de uma ação com longevidade, já podemos considerar o clube de leitura como um clássico!”, comenta Renata Costa, avaliadora do Prêmio Retratos da Leitura. Clássico, por sua vez, é uma palavra que define muito bem a presença e a atuação da biblioteca na cidade. Ela opera na cidade de Itapetininga desde o ano de 1948, e conta com um acervo de aproximadamente 17.500 exemplares de livros de todos os gêneros e para todas as faixas etárias. O acervo dispõe inclusive de alguns títulos raros que descrevem momentos da história do município, como: “Família e Comunidade – Um Estudo Sociológico de Itapetininga”, de Oracy Nogueira e “Clube Venâncio Ayres” (discurso proferido pelo orador oficial Jair Barth), de 1943. Trata-se, inegavelmente, de um espaço não só de difusão dos livros como também um centro de memória e conservação da história do município. Sendo assim, o projeto “Clube do livro” certamente contribui para que a utilização e reivindicação deste território de saberes seja cada vez mais ampla e disseminada entre os moradores de Itapetininga, tornando-os cada vez mais leitores e conhecedores da história de sua própria cidade. 



Você também pode gostar